O Sono É um Importante Fator Para O Exercício Físico?

O aumento do tempo de sono semanal pode influenciar positivamente a atividade cognitiva da performance durante um subsequente período de perda de sono. Isso foi demonstrado em um estudo que avaliou a precisão do saque de tenistas que dormiram poucas horas. Nele, aqueles que dormiram menos tempo reduziram a precisão de seus saques (Schwartz, 2015). A falta de qualidade do sono também afeta o sistema imune e o restabelecimento dos eixos hormonais. E consequentemente modulação da ação de seus hormônios. Fato esse que impele ao sono, um caráter “anabólico” INDIRETO, sobre 2 das principais vias relacionadas a obtenção de hipertrofia muscular. Fica a dica! #sonoindiretamenteanabolico.

Contudo, grande parte dos estudos avalia a influência do sono (ou sua falta) em variáveis relacionadas ao desempenho cognitivo e função neuromuscular, como influenciadoras no desfecho performance esportiva. E de fato, isso é importante! Pois sabe-se que uma noite mal dormida ou o famoso acúmulo de sono, exerce influência negativa no rendimento atlético.

O estudo de Arnal e equipe (crossover e randomizado) investigou o efeito de 6 noites de sono sobre o desemprenho motor e neuromuscular antes e depois de uma noite de privação total de sono.

12 homens saudáveis participaram de 2 condições experimentais: sono prolongado: ±10 hrs. E sono habitual: ± 8 hrs. Testes de desempenho motor e neuromuscular no exercício de extensão de joelho foram feitos antes e depois de um dia/noite inteiros sem dormir: 34-37hrs de vigília. Os resultados mostraram que ambos os grupos apresentaram redução em seus desempenhos quando comparados aos valores do teste antes da privação de sono. Contudo esse efeito foi 50% menor no o grupo que dormiu 10 horas. Ou seja, 2 horas a mais que o “habitual”. Se é que é possível não é minha dona de casa? Além disso, o tempo de contração muscular até a falha do movimento (exaustão) também foi 50% maior naqueles que dormiram diariamente um pouco mais.

Mas antes de querer virar um urso e ficar hibernando por aí, é importante salientar, que nem sempre quantidade é sinônimo de qualidade do sono. Entretanto, é inegável o efeito positivo do sono sobre a nossa fisiologia. E consequentemente a melhora da performance esportiva e evidentemente na melhora da saúde como um todo!

 Referências:

Schwartz J, Simon RD Jr.Sleep extension improves serving accuracy: A study with college varsity tennis players. Physiol Behav. 2015 Nov 1;151:541-4.

Arnal, et al. “Sleep Extension before Sleep Loss: Effects on Performance and Neuromuscular Function.” Medicine & Science in Sports & Exercise (2016)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *