O Alto Consumo de Sal Realmente Faz Mal a Saúde?

Refutar uma “verdade absoluta” nunca é tarefa fácil. E parece que na área da nutrição tal tarefa tende a ser ainda mais difícil. Quantos mais estudos de qualidade saem sobre um determinado assunto, mais as diretrizes nutricionais são contrárias as evidências científicas. Por que isso? Interesses da indústria alimentícia? Não sei, talvez…como diz o Dr. Steven Nissen, Chefe da Medicina Cardiovascular da Cleveland Clinic: “As Diretrizes Nutricionais são uma ZONA LIVRE DE EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS”!

 Mas vamos ao que interessa, o consumo de sal!

Em 2013, o Centro de Controle de Doenças dos EUA encomendou um estudo intitulado: “A Ingestão de Sódio em Populações: Avaliação de Evidências”. E a conclusão do mesmo foi que não há provas substanciais para a redução do consumo de sódio para menos que 2,3g/dia [1]. Vixiiiiiiiii, será que isso é verdade nobre guerreiro?

Outro ponto importante do estudo mostra que 75% do consumo de sódio da população americana vem de alimentos industrializados e processados. E apenas 25% vem do sal que sai do saleiro e é adicionado aos alimentos [1]!

Antes disso, uma metanálise de 7 ensaios clínicos randomizados (o mais alto nível de evidência), envolvendo um total de 6.250 pessoas (entre elas hipertensos e normotensos) publicada em 2011 no Journal of the American Medical Association (JAMA) em 2011, concluiu que: o baixo consumo de sal esta associado a uma redução da pressão arterial. MAS que não esta associado a uma redução de ataques cardíacos, derrame ou morte [2].

 E agora meu caro leitor? Vamos utilizar melhor o sal e ser feliz? Ou vamos saborear aquela comidinha sem gosto?

Antes de qualquer conclusão precipitada, vamos investigar mais um estudo, e este de 2016. Uma metanálise envolvendo no total 133.000 indivíduos (hipertensos e normotensos) de 49 países. O estudo mostra que o alto consumo de sódio (7g/dia ou mais) esta relacionado a um aumento de riscos cardiovasculares e morte. APENAS nos indivíduos hipertensos. E o mais interessante deste estudo é que o baixo consumo de sódio (menos de 3g/dia) esta fortemente associado a risco cardiovasculares e mortes tanto no grupos de hipertensos, como no grupo de normotensos [3]. O que nos leva a concluir que o ideal para a população seria um consumo MODERADO de sódio (3-7g/dia). E não, extremamente baixo(menos de 2g/dia) como recomendado pelas diretrizes vigentes.

“Traduzindo” as gramas de sódio relatadas nos estudos para a prática: 1 colher e meia de café contem aproximadamente 3g de sódio. E dois pacotes de macarrão instantâneo (miojo), contem pouco mais de 3g de sódio!

O que você acha disso leitor?

Antes de fazer qualquer alteração em sua alimentação procure um nutricionista atualizado para te guiar nas melhores escolhas em sua alimentação pensando na melhora da sua saúde e qualidade de vida!

 Referências:

1.Strom, Brian L., Ann L. Yaktine, and Maria Oria, eds. Sodium intake in populations: assessment of evidence. National Academies Press, 2013.

 2.Taylor, Rod S., et al. “Reduced dietary salt for the prevention of cardiovascular disease: a meta-analysis of randomized controlled trials (Cochrane review).” American journal of hypertension 24.8 (2011): 843-853.

 3.Mente, Andrew, et al. “Associations of urinary sodium excretion with cardiovascular events in individuals with and without hypertension: a pooled analysis of data from four studies.” The Lancet (2016)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *