Fazer Jejum É Apenas Fechar a Boca?

Aumentar o tempo de jejum entre as refeições tem se mostrado uma estratégia nutricional interessante do ponto de vista metabólico. Principalmente devido a melhora da sensibilidade a ação de diversos hormônios.

No entanto, mesmo a ideia sendo paradoxal, para ficar sem comer é preciso que você vá ao nutricionista. É necessário que o profissional realize a avaliação de suas taxas metabólicas para o fracionamento da energia e nutrientes que consumirá no dia. E também monitoramento clínico e bioquímico das variáveis relacionadas ao seu metabolismo.

Ou seja, não é só fechar a boca e ficar sem comer, é preciso monitoração profissional.

Prova disso, é o estudo publicado a menos de 72 horas no Journal of Medical Association, demonstrando que ficar em jejum a cada 24 horas, alternando os dias (um dia sim outro não) NÃO DEMONSTROU melhor aderência, perda de peso, manutenção do peso perdido ou melhora de marcadores cardiometabólicos que a restrição calórica diária em pessoas obesas.

É importante salientar que a variação da idade do grupo foi muito alta (18 a 64 anos), o tempo em anos portando a obesidade foi desconsiderado (um programador metabólico negativo, pois quanto mais tempo uma pessoa fica sob o peso excessivo menos responsivo o corpo fica à queima de gordura e ganho de massa muscular), e o número amostral foi baixo ( aprox. 30 por grupo).

Outra ponto é que o protocolo durou 6 meses (fase de perda de peso) seguido de (6 meses de manutenção), o que em termos de flexibilização metabólica (melhorar um metabolismo naturalmente “reduzido” pelo excesso de peso) é considerado baixo.

Aprender a emagrecer é a chave do sucesso. E isso requer preparação. O conhecimento é a base de tudo!

Falando em conhecimento na área de emagrecimento, a Citius montou um programa completo sobre o assunto. Feito para você que quer emagrecer de forma simples, eficiente e para sempre. Clique na imagem abaixo e confira:

Referência:

Trepanowski JF et al. Effect of Alternate-Day Fasting on Weight Loss, Weight Maintenance, and Cardioprotection Among Metabolically Healthy Obese Adults. JAMA, May 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *