Carboidratos são Sempre Carboidratos?

O título é chamativo, porque o assunto precisa ser lido pelo máximo de pessoas possíveis.

Em nutrição, não existe nutriente ou alimento que engorda, existe uma interação entre todos os nutrientes consumidos e como eles irão acionar reações metabólicas que irão desencadear emagrecimento ou ganho de massa muscular. Reduzir os carboidratos da dieta, pode ser uma excelente estratégia para perder peso. E isso é muito efetivo! Contudo fica mais fácil e rápido dizer para público, iniciar a redução dos carbos para emagrecer. E de fato, reduzir um tecido adiposo aumentado age nas vias hierárquicas metabólicas que controlam o corpo (hormonais e inflamatórias, p. ex).

O problema é que não se leva em consideração o quanto a queima de gordura da pessoa que quer emagrecer está bloqueada, por outras vias metabólicas (tireoidiana, cortisol e etc). Desde que o consumo de nutrientes ao longo do dia respeite a necessidade diária estratificada pelo nutricionista, NÃO TEM PROBLEMA CONSUMIR DIFERENTES TIPOS DE CARBOIDRATOS. Simples (frutas, leite ou açúcar de mesa) ou complexos (leguminosas, arroz, batata).

Antes de continuar o post, gostaria de fazer um convite. A Citius montou um programa completo de emagrecimento. Feito para você que quer emagrecer de forma simples, eficiente e para sempre. Clique na imagem abaixo e confira:

Mas voltando, a questão não é viver consumindo açúcar, é saber quanto ele pode ser incorporado em sua dieta sem comprometer eixos metabólicos. Só que identificar isso leva muito tempo. Identificar hábitos inadequados é fácil, difícil é mudá-los!

Entretanto, um bom profissional vai fazer de tudo para considerar o prazer em comer ao estilo de vida da pessoa. E isso não quer dizer que eu tenha que abolir carboidratos da dieta! A comida tem cultura e amor! Como tirar a goiabada com queijo minas (beijo vó, te amo!) e romper um laço afetivo e cultural de uma família que come isso todo dia? Viver é mais que “no pain no gain”; “você é aquilo que você come”! A ignorância é gerada pela falta de conhecimento.

Referência:

Rippe JM, Angelopoulos TJ. Sugars, obesity, and cardiovascular disease: results from recent randomized control trials. Eur J Nutr. 2016 Nov;55(Suppl 2):45-53. Bosy-Westphal A et al. Impact of dietary glycemic challenge on fuel partitioning. Eur J Clin Nutr. 2016 Nov 30

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *