Ainda com Dúvidas Sobre o Leite?

Entre diretrizes, meta-análises e consensos, que relatam os benefícios do consumo do leite/derivados. Destacam-se os “vários estudos que avaliam os vários estudos dos vários benefícios do consumo do leite”! Nossa tá muito repetitivo isso”! Talvez, essa seja a única maneira de tentar avaliar e disseminar os potenciais fisiológicos desse alimento. “Ah, mas eu ainda tenho minhas dúvidas quanto ao leite. Simples, faça o mesmo, mostre-nos evidências científicas dos trabalhos que avaliaram os malefícios do leite. Tenha senso crítico e filtro para as diversas informações que chegam diariamente a nós através da internet e pseudo programas televisivos de saúde, que prometem seu bem estar. Mas caso ainda tenha suas dúvidas.

Há pouco menos de uma semana, uma meta-análise (você tem idéia do que é meta-análise parceiro?!) publicada no American Journal of clinical nutrition, analisou os estudos que avaliaram o efeito do consumo de laticínios e o desenvolvimento do diabetes mellitus do tipo 2. E também aquele que se desenvolve a partir da intolerância a glicose e resistência a ação da insulina, até alcançar a insuficiência insulínica e consequente uso exógeno crônico.

O levantamento concluiu que existe uma associação inversa entre o desenvolvimento da DMT2 e o consumo de laticínios. O consumo de 200 g/d de laticínios como leite, queijo e iogurte magros e gordos diminuíram o risco relativo do desenvolvimento dessa doença metabólica.

É importante lembrar que todo nutriente consumido excessivamente, ou seja, fora de sua necessidade diária, avaliada, estratificada e adequada pelo nutricionista (Nunca esqueça dele hein?!) poderá intervir negativamente na sua saúde. O desequilíbrio entre o consumo dos macronutrientes e  micronutrientes é um dos principais moduladores do comportamento metabólico e hormonal de seu corpo. A longo prazo esses estímulos podem programar negativamente o funcionamento de seu metabolismo, nobre leitor!

Lembrando que é sempre importante, discutirmos e refletirmos acerca de novas tendências nutricionais ou de treinamento físico. Pois a busca incansável pelo imediatismo e pelo corpo perfeito imposto pelo padrão de beleza vigente pode repercutir negativamente em assuntos já consolidados pela literatura. Mas por conta de sensacionalismo ou falta de contextualização científica, são introjetados em nossas mentes.

Referência:

Gijsbers L. et al. Consumption of dairy foods and diabetes incidence: a dose-response meta-analysis of observational studies. Am J Clin Nutr, feb 2016 doi: 10.3945/ajcn.115.123216.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *