O Açúcar Mascavo É Muito Melhor que O Açúcar Refinado?

Será que o açúcar mascavo é melhor que o açúcar refinado? Vamos analisar neste texto!

A cada dia população tem aumentado a busca por um estilo de vida mais saudável, praticar atividade física, comer alimentos naturais e por ai vai. Porém é muito comum vermos a propagação de algumas informações bem questionáveis! Inclusive caro leitor, você pode ver aqui neste post uma discussão sobre o pão integral e neste outro post sobre os “super alimentos”.

Mas vamos ao que interessa, qual a diferença do açúcar mascavo para o açúcar refinado?

O açúcar mascavo é um alimento menos processado que o refinado, por isso ele tem algumas quantidades de micronutrientes maior que o seu “irmão” mais claro, rsrs. E é exatamente neste ponto que as pessoas se apegam para afirmar que o açúcar mascavo é mais saudável, correto? Porém, essas quantidades de micronutrientes do açúcar mascavo são tão significantes assim? Vamos ver:

Quantidade de minerais em 100 GRAMAS de açúcar mascavo:

Quantidade de vitaminas em 100 GRAMAS de açúcar mascavo:

E aí? Vale a pena consumir açúcar mascavo pois ele é “mais saudável”? Para você bater a meta diária de potássio por exemplo, só consumindo este alimento, você precisaria de comer mais de 2 kilos do mesmo (em um só dia)!

A questão é simples, 98% do açúcar mascavo é açúcar. Então na hora de fazer as escolhas dos alimentos que você irá utilizar no seu dia a dia, pesquise um pouco mais sobre aquele alimento, consulte seu nutricionista e faça as opções mais saudáveis, fugindo dos falsos “alimentos saudáveis”.

Por fim, não poderia deixar de convida-lo para acessar o nosso 30 dicas de emagrecimento. É um e-book completo com 30 dicas de emagrecimento que com certeza irão lhe ajudar nesse processo. Basta clicar na imagem abaixo e fazer o download.

Referências:

DiNicolantonio JJ, Berger A. Added sugars drive nutrient and energy deficit in obesity: a new paradigm. Open Heart 2016;3:469-77.

ATKINSON, Fiona S.; FOSTER-POWELL, Kaye; BRAND-MILLER, Jennie C. International tables of glycemic index and glycemic load values: 2008. Diabetes care, v. 31, n. 12, p. 2281-2283, 2008.

USDA. (United States Department of Agriculture) National Nutrient Database for Standard Reference.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *