Músculo É um Órgão Endócrino?

Os músculos esqueléticos, que realizam contração voluntária são órgãos endócrinos! Eles são capazes de liberar na corrente sanguínea as chamadas MIOCINAS: fatores endócrinos derivados da contração muscular. Cuja ação se faz de modo autócrina ou parácrina.

Além da modulação dos vários hormônios tradicionais decorrentes do estresse metabólico diversas miocinas são liberadas oriundas da prática de exercício físico. Entre elas destacam-se as interleucinas (em especial a IL-6), fator de crescimento e transformação- β(TGF- β); Miostatina, Irisina, Fator neutrófico cerebral derivado (BDNF), Fator de crescimento de fibroblastos 21 (FGF21), Fator de crescimento vascular endotelial VEGF) entre outros.

Todos são fatores de transcrição importantes, que estimulam continuamente a síntese de proteínas celulares. Cuja ação retroalimenta as interações moleculares e gênicas da célula. Esses fatores desencadeiam positivas respostas metabólicas: aumento da capacidade oxidativa do tecido adiposo marrom, atividade enzimática hepática, anti-inflamação. E também estruturais angiogênese (criação de novos vasos), hipertrofia muscular e anti-catabolismo, etc. Isso repercutirá diretamente no seu emagrecimento ou ganho de peso.

Entre outros aspectos as miocinas são o gatilho que estimula seus genes a desencadear a expressão mais acentuada de outras proteínas. Que a longo prazo fazem o seu músculo adquirir a tão conhecida conhecida “memória muscular”. Por conta disso e outros motivos é que seu músculo mesmo não ativado constantemente é capaz de estimular a nível molecular diversas adaptações morfocelulares que melhorarão toda sua capacidade de utilizar e fornecer energia para o seu corpo. Lembre-se que a ação das miocinas é generalizada no corpo (sistêmica) e que quanto maior for o trabalho muscular maior seu efeito (“Já tá querendo remover os exercícios monoarticulares de sua ficha né? Espartano!?) Que a força esteja com você, e que você use sua “memória” pra lembrar disso! 

Referência:

Bajer B et al. Exercise associated hormonal signals as powerful determinants of an effective fat mass loss. ENDOCRINE REGULATIONS, Vol. 49, 151 – 163, 2015

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *