Hormônios e Hipertrofia

Fazer musculação aumenta minha liberação de hormônios? A resposta é um anabólico sim! Respostas endócrinas para ações musculares provindas da musculação são afetados por muitos fatores. Incluindo grupos musculares dos exercícios realizados: parte inferior e parte superior do corpo.

Os fatores relacionados ao treinamento também: carga: “peso levantado”/volume/número de repetições, tempo sob tensão – velocidade de execução dos movimentos-  e intervalos de descanso de um período entre as séries de treino. Além disso, nível de treinamento da pessoa: iniciante, atleta, sedentário; gênero: “cabra macho ou linda donzela’; e idade: não esqueça que envelhecendo você diminui sua liberação hormonal e começa naturalmente a perder massa muscular! Ao manter o treinamento em sua vida você diminui a taxa dessa redução hormonal e portanto sua massa muscular). 

Entre os diversos hormônios potencializados por causa da musculação (tanto durante quanto após o treinamento) podemos citar [HGH: hormônio de crescimento, insulina-like growth factor-1 (IGF-1), testosterona no “cabra” e estrógeno e a progesterona na donzela] e regulamentadores [insulina, cortisol, hormônio grelina(apetite)] que vão regulamentar a utilização dos substratos energéticos metabólicos (glicose, aminoácido e ác.graxos) a interação entre esses e diversos outros hormônios vão estimular adaptações dos músculos esqueléticos ao exercício, principalmente o crescimento muscular (hipertrofia) . Além disso, o músculo também libera hormônios, as chamadas miocinas [irisina, apelina, fator neurotrófico derivado do cérebro (BDNF), miostatina, e fator de crescimento de fibroblastos 21 (FGF21)]. Outra coisa, essa liberação estimulada pela contração muscular da musculação é sistêmica, ou seja, liberada pro corpo todo.

Portanto meu nobre amigo de pernas finas e tronco avantajado, que diz que joga futebol e não precisa malhar perna… Quando você treina os membros inferiores a liberação hormonal é muito grande…dessa forma além de estimular a entrada dos aminoácidos que vão estimular as reações enzimáticas de sénte de proteínas do seu músculo trabalhado, esse hormônios agirão também em todos os outros músculos do seu corpo, aumentando tanto a hipertrofia quanto o anti-catabolismo ( evitar a “perda” natural de massa muscular).

Referência:

Bajer B et al. Exercise associated hormonal signals as powerful determinants of an effective fat mass loss. Endocrine Regulations, 49, 151 – 163, 2015

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *