O Exercício Físico Pode Melhorar a sua Capacidade Cognitiva?

É comum ver discussões sobre a ligação do exercício físico com a saúde do cérebro (capacidade cognitiva). Já existem estudos mostrando como o treinamento físico regular aumenta o desempenho cognitivo, evita o declínio cognitivo relacionado à idade e ajuda na luta contra a depressão e outras doenças “do cérebro”.

Estas já são razões suficientes para você manter uma rotina de exercícios a longo prazo. Porém, o que poucos sabem é que o exercício físico também interfere na sua capacidade cognitiva de curto prazo. Além de se sentir mais energizado e melhorar o seu humor após uma corrida, você pode ter melhores resultados em testes cognitivos.

É isso mesmo! O exercício é capaz de melhorar a sua cognição logo após a sessão de treino.

Um estudo publicado esse ano (2017), por pesquisadores japoneses verificaram o impacto de diferentes intensidades e volumes de exercício em um teste cognitivo (conhecido como teste de stroop).

Leia também:

Por Que Estresse Engorda?

O Sono É um Importante Fator Para O Exercício Físico?

Como aconteceu o estudo?

Os exercícios variaram em intensidade (30 e 60% do vo2 max) e volume (10, 20 e 40 minutos). A modalidade utilizada foi o ciclismo.

E os testes cognitivos eram feitos: antes, logo após e durante os 30 minutos de recuperação pós exercício!

E quais foram os resultados?

Todos os avaliados melhoraram no teste cognitivo logo após o exercício, independente da forma que foi feito. A melhora foi maior após o exercício de intensidade moderada, quando comparado ao de intensidade leve.

E quanto maior o volume de exercício (duração), por mais tempo os benefícios cognitivos se perpetuaram. Ou seja, aqueles que fizeram o treino mais longo (40 minutos) tiveram melhoras parecidas com os que fizeram em menos tempo (10 e 20 minutos), porém tiveram resultados mais duradouros.

Conclusão:

Você não precisa de muito esforço para obter os benefícios cognitivos mostrados no estudo. Com apenas 10-20min de bicicleta a 30% do vo2 max (intensidade baixa) já obterá resultados significativos.

Então a mensagem que fica é: levante-se, largue as desculpas de lado e movimente-se. Assim poderá voltar a fazer suas tarefas com uma “capacidade cognitiva” maior do que antes.

Referência:

TSUKAMOTO, Hayato et al. Impact of Exercise Intensity and Duration on Postexercise Executive Function. Medicine and science in sports and exercise, 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *