Por Que Substituir Refeições por Shakes Podem lhe Prejudicar?

O emagrecimento é consequência da melhora das vias sinalizatórias que coordenam o metabolismo (hormonal, inflamatória/imune, absortiva, proteico/enzimática, epigenética). É só ler os nossos posts, sempre falaremos isso. Os maiores gatilhos metabólicos para a melhora dessas vias são alimentação e prática regular de exercícios físicos.

No que tange a alimentação, muitas pessoas acreditam que viver consumindo shakes ou refeições líquidas as tornará magras. Isso de fato pode acontecer, contudo a sustentação desse peso perdido provavelmente não acontecerá. As justificativas para que isso ocorra vão desde a redução da massa muscular magra até a redução da capacidade absortiva do intestino (imagina emagrecer, mas desnutrido e inflamado).

Antes de continuar o post, gostaria de fazer um convite. A Citius montou um programa completo de emagrecimento. Feito para você que quer emagrecer de forma simples, eficiente e para sempre. Clique na imagem abaixo e confira:

Voltando ao assunto, outro aspecto importante é o fato de viver a base de pós, princípios ativos e/ou extratos. É só lembrar do homem das cavernas. Você perguntaria a ele: Quer emagrecer me pergunte como? E é a partir dessa condição que muitos estudos científicos têm mostrado que essa estratégia pode levar a complicações hepáticas.

Portanto converse com seu nutricionista e peça para ele avaliar como adaptar o plano alimentar a sua realidade, levando em consideração sua individualidade, preferências alimentares, prazeres e hábitos de vida. A mudança dos hábitos é que lhe emagrecerá. É por isso que o nutricionista nunca terá pacientes, mas sim alunos.

Referências:

Garrido-Gallego F et al. Acute liver failure in a patient consuming Herbalife products and Noni juice. Rev Esp Enferm Dig. 2015 Apr;107(4):247-8. Elinav E et al. Association between consumption of Herbalife nutritional supplements and acute hepatotoxicity. Journal of Hepatology 47 (2007) 514–520.

Manso G et al. Continuous reporting of new cases in Spain supports the relationship between Herbalife products and liver injury. Pharmacoepidemiology and drug safety 2011; 20: 1080–1087.

Teschke R et al. Herbalife hepatotoxicity: Evaluation of cases with positive reexposure tests. World J Hepatol 2013 July 27; 5(7): 353-363.

Stickel F et al. Severe hepatotoxicity following ingestion of Herbalife nutritional supplements contaminated with Bacillus subtilis. Journal of Hepatology 50 (2009) 111–117.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *