Por Que Estresse Engorda?

Viver sobre estresse engorda! Já falamos sobre a relação do consumo de açúcar ou alimentos do gênero na atenuação dos efeitos do estresse. Prática viciosa que leva ao ganho de peso corporal. Esse ciclo vicioso pode aumentar ainda mais a susceptibilidade a obesidade e doenças cardiometabólicas. Contudo, faltou destacar que independente do consumo de açúcar o estresse por si só, é fator extremamente obesogênico. Seu corpo desenvolveu ao longo da evolução a capacidade de responder a todas as formas de estresse: físico ou psicológico. 

Após um dia estressante e cansativo, seu cérebro estimula algumas glândulas a liberar hormônios, como a adrenalina e cortisol, para que seu organismo libere energia de tecidos como o adiposo, fígado e músculos. Ao mesmo tempo existem outros hormônios (grelina, neuropeptídeo Y) que “querem” forçar você a consumir muita energia (como o açúcar ou alimentos de muitas calorias, lembra?) enviando sensações de muita fome e apetite. Infelizmente, seu corpo não manda mensagem para você comer salada!

A adrenalina, noradrenalina e cortisol são importantíssimos na sinalização da lipólise (queima de gordura) da célula de gordura. Entretanto, quando rotineiramente aumentados por causa do estresse do dia a dia eles diminuem a capacidade de queimar a gordura (uma espécie de proteção do corpo) o que te leva a engordar. Claro que o mecanismo não é tão simples assim, mas sendo bem simplista é mais ou menos assim que acontece.

Antes de continuar o post, gostaria de fazer um convite. A Citius montou um programa completo de emagrecimento. Feito para você que quer emagrecer de forma simples, eficiente e para sempre. Clique na imagem abaixo e confira:

Voltando, é importante, ressalvar que durante o exercício físico a liberação desses hormônios é extremamente aumentada, entretanto, a contração muscular também estimula outros agentes (entre enzimas, fatores de crescimento celular e transcrição gênica, além de mais hormônios) para corrigir as reações metabólicas de seu corpo e lhe fornecer os tão importantes benefícios da prática regular. Entre eles está a regulação da ação e liberação do cortisol e adrenalina, de modo que o corpo não crie uma resistência patológica a ação desses hormônios e assim torne um aliado na perda de peso. Procure seu especialista e identifique como você pode obter esses benefícios de maneira individualizada e sem sofrer lesões.

Referência:

axis dysregulation and cortisol activity in obesity: A systematic review. Psychoneuroendocrinology 62 (2015) 301–318

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *