É Possível perder 6 quilos em Uma Semana?

Será mesmo que é possível perder 6 quilos em apenas uma semana? SIM! É possível!

Agora que conquistei sua atenção vamos a explicação!

Muito comum frases sensacionalistas como “Quer perder x quilos em 1 semana? Me pergunte como!” Ou “Perca y kg fazendo a dieta da ‘dança da chuva’! Beijo cara pálida!” Como isso pode acontecer? Simples.. retenção hídrica!

Antes de continuar o post, gostaria de fazer um convite. A Citius montou um programa completo de emagrecimento. Feito para você que quer emagrecer de forma simples, eficiente e para sempre. Clique na imagem abaixo e confira:

Mas em se tratando de peso corporal (por isso, que a CITIUS sempre fala para não pensar em balança), a água “pesa” em nosso corpo. Diante disso, estratégias dietéticas como Lowcarb HighFat ou cetogênicas, podem proporcionar uma diminuição da retenção de seu corpo por água. A justificativa é que o glicogênio muscular precisa de água para ser produzido/metabolizado. Assim, quanto menos carboidrato ingerido, menos água retida, menos peso na balança. Então, uma pessoa que faz esse tipo de dieta, pode facilmente “perder” até 10% do peso corporal na forma de água em 1 semana.

Além disso, agentes diuréticos, como chás podem contribuir para “aumentar essa perda”. Isso é emagrecer? NÃO! As principais vias metabólicas que regem o emagrecimento de nosso corpo são hormonais, inflamatórias, imunológicas, enzimáticas e proteicas. O exercício físico e a alimentação saudável são as principais condutas para MELHORAR essas vias e com isso aumentar a atividade da queima de gordura a longo prazo. A pergunta que fica é como desbloquear a os caminhos e rotas metabólicas de seu corpo para promover uma condição ótima para o funcionamento de seu corpo? Exercício físico/alimentação/aspectos psicológicos/intestino/biotipo corporal/epigenética/intolerâncias/estilo de vida… Seu personal trainer e nutricionista são capazes de te ajudar! Invista neles.

Referências:

Paes, Santiago et al. Childhood obesity: a (re) programming disease? Journal of Developmental Origins of Health and Disease.2016,v.7, n.3, p. 231-236.

Moyad MA. Fad diets and obesity—Part III: a rapid review of some of the more popular low-carbohydrate diets. Urol Nurs 2004;24:442–5.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *