Os três Melhores Termogênicos do Mercado – O terceiro é Surpreendente

Com o verão já batendo na porta, quem não quer estar em forma? Com este intuito, nós acabamos adotando diversas estratégias para emagrecer mais rápido e de maneira eficaz. O grande problema é que isso acaba gerando oportunidades para empresas enganarem os consumidores com produtos ineficazes. A maior parte de produtos termogênicos que são vendidos não são efetivos para o emagrecimento, porém, existem opções viáveis. Descubra quais são os três melhores termogênicos que você pode usar ainda hoje e saia na frente da maioria.

Antes de mais nada, entenda o seu metabolismo: 

O metabolismo é o que coordena o quanto e como os nutrientes da alimentação serão utilizados e/ou estocados (gordura localizada do tecido adiposo) por nosso corpo através de ininterruptas reações bioquímicas que acontecem dentro dele (por exemplo: o oxigênio que respiramos provoca a “queima” bioquímica da gordura).

O efeito termogênico corporal, é a capacidade de equilibrar a temperatura interna do corpo com a do meio ambiente. Isso permite ao corpo gastar mais energia para produzir e dispersar calor de acordo com as mudanças no meio externo ou com as próprias necessidades internas. Ou seja, quanto maior a termogênese mais calor será produzido dentro do corpo e mais energia será necessária para dissipar esse calor. É tipo o mecanismo de saída do calor do radiador do carro para o motor não fundir.Portanto, temos uma relação direta entre termogênese, metabolismo e emagrecimento/ganho de peso. E quais são os principais termogênicos do mercado?

Antes de continuar o post, gostaria de fazer um convite. A Citius montou um programa completo de emagrecimento. Feito para você que quer emagrecer de forma simples, eficiente e para sempre. Clique na imagem abaixo e confira:

Voltando ao assunto…

Termogênico 1 -Exercício Físico:

Você já parou para pensar como o exercício é efetivo para acelerar o metabolismo? Muitos utilizam comprimidos para esse intuito, porém não existe melhor forma de estimular a termogênese que não seja o exercício físico. A sua prática regular promove, entre outros benefícios, maior produção de calor interno que deve ser resfriado pelo suor da pele. Esse processo aumenta ainda mais o gasto de energia, tanto durante quanto após o exercício. Pense nas vezes que você se exercitou, se a sua produção de calor não foi intensa.

Termogênico 2 – Alimentos termogênicos:

Determinados alimentos têm ação direta sobre maior gasto de energia para metabolização dos nutrientes e aumento do calor do corpo. O nutricionista pode se atentar na hora de prescrever a dieta a alimentos com o maior teor de proteínas (carnes, ovos, peixes), e também o consumo de canela, alho, gengibre, cacau em pó, chá verde, pimenta, café, frutas cítricas e menta. A cafeína contida no café já é suficiente para estimular a termogênese e a mobilização de gorduras.

Dica bônus:

A canela, além da atuação termogênica possui um mecanismo de controle do hormônio insulina comprovado por diversos estudos científicos (veja nas referências lá em baixo). Controlar a insulina pode ser um fator chave para o aumento de oxidação de gorduras pelo corpo.

Termogênico 3 – Hidratação:

Beber água aumenta a termogênese também. Um estudo mostrou que o consumo de 500ml de água 30 min antes das principais refeições pode contribuir significativamente para esse processo. Os resultados mostraram um aumento de 20% da energia total gasta pelo seu metabolismo. E além do efeito térmico, também contribui muito para saciedade. Consumir água durante o dia pode ser muito mais efetivo do que diversos termogênicos que estão sendo vendidos por aí, então atente-se a este hábito antes de procurar outras soluções que parecem efetivas.

Conclusão:

Se você conseguir aliar exercícios físicos, o consumo de alimentos termogênicos e a hidratação durante o dia, você pode gerar um gasto energético extra de mais de 600kcal por dia. Estes detalhes simples podem fazer a diferença para você. E o melhor de tudo é que você não precisa tomar comprimidos e arriscar sua saúde para ter resultados excelentes.

Referências:

Allen, R. W., Schwartzman, E., Baker, W. L., Coleman, C. I., & Phung, O. J. (2013). Cinnamon use in type 2 diabetes: an updated systematic review and meta-analysis. The Annals of Family Medicine, 11(5), 452-459.
Boschmann M et al. Water Drinking Induces Thermogenesis through Osmosensitive Mechanisms. The Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism 2007, 92(8):3334 –3337.
Hlebowicz, J., Darwiche, G., Björgell, O., & Almér, L. O. (2007). Effect of cinnamon on postprandial blood glucose, gastric emptying, and satiety in healthy subjects. The American journal of clinical nutrition, 85(6), 1552-1556.
Rupasinghe, H.P.V., et al., Phytochemicals in regulating fatty acid β-oxidation: Potential underlying mechanisms and their involvement in obesity and weight loss. Pharmacology & Therapeutics (2016)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *