É Verdade Que O Ganho De Peso Começa No Intestino?

Muitos fatores estão envolvidos nas alterações metabólicas que levam ao ganho de peso/obesidade. Enquanto muitos ficam se gladiando pelo trono (um beijo Lord Jon Snow!), no sentido de prescrever o melhor exercício ou dieta para emagrecer outros avaliam quais vias metabólicas podem estar comprometidas e com isso desencadear a origem (se é que existe uma origem específica) da bola de neve que leva ao ganho peso.

O intestino é um forte candidato. E você achando que ele só servia para… Bom, além de intermediar a atividade nervosa de nosso corpo, liberar hormônios e principalmente regular a absorção dos nutrientes, ele abriga diversos microrganismos importantíssimos para o metabolismo em sua esfera inflamatória, imune e já descrita hormonal.

Antes de continuar o post, gostaria de fazer um convite. A Citius montou um programa completo de emagrecimento. Feito para você que quer emagrecer de forma simples, eficiente e para sempre. Clique na imagem abaixo e confira:

Voltando ao assunto, a microbiota intestinal rege a simbiose entre os trilhões de micróbios que residem em todo tratogastrointestinal.

Influências ambientais tais como a dieta, exercício e exposição durante a primeira infância (por ex: leite materno/positivamente e consumo de açúcares/ negativamente)  pode afetar significativamente a composição da microbiota, promovendo o desequílibrio disbiótico entre algumas (principalmente firmicutes versus bacteriodetes) sendo isso uma possível peça inicial do quebra-cabeça que leva ao aumento da inflamação, resistência hormonal, aumento da adiposidade que potencializa a pró-inflamação por aumentar a liberação de adipocitocinas que de modo exponencial levam ao ganho de peso.

Em virtude disso, a capacidade da microbiota na regulação metabólica, função imune e deposição de gordura torna-o um alvo focal para a realização de intervenções voltada a perda sustentada e segura do peso.

E quais são os principais mediadores do controle de nossos bichinhos fofinhos (eu escolho você pikachu microbiótico!)? Alimentação (nesse caso, existem especificidades interessantes e alimentos modulatórios, quer saber quais? Utilize os produtos …MENTIRA! Vá ao nutricionista especializado) e o exercício físico (olha o prof. de educação física aí gente!). Fica a dica intestinal!

Referência:

Nehra V et al. Gut Microbiota: Modulation of Host Physiology in Obesity. Physiology 31:327-335, 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *