Fome ou Vontade de Comer?

Fome ou vontade de comer?

Fome ou vontade de comer? Você sabe diferenciar essas sensações? Fome é a sensação provocada pela necessidade de ingerir alimentos. Apesar desta definição ser correta, estar com fome não é sinônimo de precisar de comida, pois muitas vezes essa SENSAÇÃO ocorre mesmo 2-3 horas após uma refeição, onde o nosso corpo ainda nem terminou de digerir os alimentos. Essa vontade de comer vem do costume de se alimentar em certa frequência e principalmente da sua susceptibilidade genética. Ela é regulada por hormônios como a leptina (gera saciedade) e a grelina (gera fome), e pode ser a principal responsável pela obesidade atualmente. 

Um estudo (Llewellyn & Wardle, 2015) explicou como este fenômeno ocorre em uma visão fisiológica. Ele explica que pessoas com tendência à ganho de peso são muito responsivas a sinais nervosos para começar a comer, e pouco responsivas à sinais nervosos para parar comer. Em um período de escassez de comida, ninguém seria obeso, nem mesmo os geneticamente “programados” a isso, mas em exposição a comida constante (como no mundo moderno), pessoas suscetíveis ao ganho de peso podem escolher o momento de se alimentar, e só não engordam se forem extremamente disciplinados e controlados quanto a alimentação, indo contra as compulsões do próprio cérebro. Isso explica porque aquela sua amiga é magrinha mesmo comendo de tudo, pois o cérebro dela sabe a hora de comer e de parar, não agindo compulsivamente.

Antes de continuar o post, gostaria de fazer um convite. A Citius montou um programa completo de emagrecimento. Feito para você que quer emagrecer de forma simples, eficiente e para sempre. Clique na imagem abaixo e confira:



Conclusão

Apesar de ser triste saber que o nosso cérebro pode induzir-nos a fazer escolhas erradas, ainda temos a chance de acertar se formos menos compulsivos, eliminando desculpas do tipo metabolismo lento ou tendência genética de acumulação de gorduras. 

Referência:

Llewellyn. C.. & Wardle. J. (2015). Behavioral susceptibility to obesity: Gene–environment interplay in the development of weight. Physiology & behavior. 152. 494-501.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *