Quais Alimentos Atrapalham A Queima De Gordura?

Ao pensar em alimentação, será que existe um grupo de alimentos que atrapalha a queima de gordura? Veremos nesse post!

Quando o objetivo é emagrecimento, já se sabe que inúmeros fatores vão influenciar. Entre tudo que envolve a perda de peso. Já existem estudos que mostram que são mais de 100 fatores! Mas o que mais chama a atenção, sem dúvidas, é a alimentação.

A perda de gordura é influenciada diretamente pela alimentação. O consumo de alimentos adequados exerce um profundo efeito no quanto seu corpo será capaz de aumentar o metabolismo de queima de gordura.

A qualidade da alimentação é fator muito mais preponderante na perda de peso do que o seu conteúdo energético. Antes de contar as calorias, veja bem quais ingredientes este alimento é composto. Um estudo em 2004 (Volek et al.) mostrou que quando a qualidade da alimentação foi ajustada, as pessoas emagreceram 38% mais do que quando não ajustada. Um resultado gerado mesmo com elas consumindo mais calorias. Isto mostra que comer menos não é o fato primordial  na perda de peso. Mas antes de citar quais alimentos podem atrapalhar o processo de emagrecimento, vale ressaltar como a forma de se alimentar também influencia.

Antes de continuar o post, gostaria de fazer um convite. A Citius montou um programa completo de emagrecimento. Feito para você que quer emagrecer de forma simples, eficiente e para sempre. Clique na imagem abaixo e confira:

Voltando…

Como a forma que nos alimentamos auxilia no emagrecimento?

Não pensar em calorias; ajustar o tempo entre as refeições com a sensação real de fome; aumentar o tempo entre as refeições de acordo com seu estilo de vida (você não precisa fazer muitas refeições/dia). Estas são várias estratégias que já podem ter um efeito positivo de emagrecimento.

Aliado a estas e outras estratégias, você deve então eliminar ou reduzir os tipos de alimentos que atrapalham o seu emagrecimento.

4 Grupos de alimentos que irão atrapalhar sua queima de gordura:

Alimentos Industrializados

Consumir alimentos de verdade (in natura) ao invés de alimentos industriais, aproxima nosso metabolismo dos nutrientes “verdadeiros”. A indústria alimentícia costuma adicionar “falsos” nutrientes para gerar sabor, cheiro e textura agradáveis como os emulsificantes, corantes, espessantes, estabilizantes, entre outros. Estes “adicionais” podem bloquear o seu emagrecimento e também aumentar o seu apetite, contribuindo para um consumo excessivo destes e outros alimentos.

Açúcares e Farináceos

Alimentos com alto teor de açúcares e farináceos (pão, macarrão, biscoitos, bolos e outros) são potentes elevadores da liberação do hormônio insulina. Este hormônio tem como uma das suas funções principais, o controle da glicemia (os níveis de açúcar do sangue). Porém, a alta liberação de insulina também acarreta no estoque de gordura nas células adiposas, além da redução de oxidação da gordura acumulada pelo corpo. Estes grupos de alimentos, mesmo quando integrais, têm a característica de elevar descontroladamente os níveis de insulina do corpo, acarretando um acúmulo de gorduras e bloqueio da queima.

A questão do Leite

O uso de químicos para aumentar o tempo de prateleira do produto é um dos principais questionadores do consumo do leite e derivados. Isso eleva o potencial de inflamação deste alimento, que é indiferente dos nutrientes contidos no leite. Dê preferência para fontes naturais de leite, que passam pelo mínimo de processos industriais possível.

Gorduras Trans e Hidrogenadas

Perceba que estamos falando de um tipo bem específico de gorduras. As gorduras naturais dos alimentos (presentes nas carnes, frutas e ovos) são excelentes aliados do emagrecimento. Isso deve-se ao baixo impacto glicêmico desses alimentos, aliados à uma maior sensação de saciedade.

Do outro lado nós temos as gorduras trans e hidrogenadas, que se apresentam tanto na composição de produtos (ex: sorvetes, salgadinhos do tipo chips, margarina, miojo e biscoitos recheados) quanto no processo de cocção (fritar o alimento).

Estes alimentos têm um alto poder inflamatório no corpo, e influenciam diretamente o ganho de peso. Reduzir o seu consumo, provoca uma restauração do paladar e apetite, assim reduzindo o “vício” e fissura por esses alimentos.

Conclusão:

Como você pode ver, alguns alimentos mesmo em quantidades moderadas podem prejudicar muito o processo da queima de gordura. Isto deve-se ao fato de que não é uma questão energética ou de nutrientes, e sim o impacto em cadeira que isso gera no corpo. Evite o consumo excessivo e frequentes destes alimentos e você estará mais perto dos seus objetivos, e lembre-se que para um controle adequado da sua alimentação, é fundamental que você procure um nutricionista.

Referência:   

VOLEK, Jeff S. et al. Comparison of energy-restricted very low-carbohydrate and low-fat diets on weight loss and body composition in overweight men and women. Nutrition & metabolism, v. 1, n. 1, p. 1, 2004.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *